07-08-2018

Promotores explicam como servidores de Bauru fraudaram empreendimento, sete são indiciados

O Procurador-geral da prefeitura de Bauru, Ricardo Chamma, teria recebido dinheiro para facilitar a aprovação de um empreendimento irregular na cidade. Essa é uma das acusações dos promotores do Gaeco contra ele, enviadas à justiça. O advogado e outras seis pessoas foram denunciadas pelo Gaeco no fim de julho, por vários crimes. No dia 06 de agosto, Promotores de Justiça e Policiais Militares cumpriram mandados de busca e apreensão na casa de Chamma e no gabinete dele, na prefeitura. Os promotores pediram o afastamento do Procurador.